Opinion Shakers Headline Animator

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Avião da Alitalia quase chocou com OVNI


O caso, divulgado pelo Ministério da Defesa britânico, ocorreu em 1991 e foi investigado durante anos pela Autoridade da Aviação Civil e pelos militares. Acabou arquivado sem que se tivesse chegado a alguma conclusão.

É um estranho caso não esclarecido e só agora divulgado. O Ministério da Defesa britânico revelou hoje que, em 1991, um objecto voador não identificado passou a curta distância de um avião de passageiros da Alitalia que sobrevoava a cidade inglesa de Kent.

O comandante Achille Zaghetti ficou tão assustado que gritou "cuidado, cuidado!" para o seu co-piloto. O comandante do voo da Alitalia disse que viu o objecto voador não identificado (OVNI) - castanho e com a forma de um míssil - a passar a uns escassos 300 metros do seu avião, quando sobrevoava a cidade britânica de Kent, em 1991.

O caso, hoje divulgado pelo Ministério da Defesa Britânico, foi investigado durante anos pela Autoridade da Aviação Civil e pelos militares, tendo acabado por ser arquivado sem que se tivesse chegado a alguma conclusão.

O mais estranho é que, logo após ter visto o OVNI, o comandante da companhia aérea italiana comunicou com a torre de controlo, que o informou de que o único objecto identificado pelo radar estaria a cerca de 10 milhas de distância do avião da Alitalia.

O avião, MCDonnell Douglas MD80 , seguia de Milão para o aeroporto londrino de Heathrow e levava 57 pessoas a bordo.

O dossiê sobre o assunto revela que uma estação de televisão local transmitiu a história de um rapaz de 14 anos, que afirma ter visto nessa noite um míssil a atravessar o céu a baixa altitude, antes de ter desaparecido entre as nuvens.

O incidente de Kent é um dos 19 casos sobre aparições de OVNI, ocorridos entre 1986 e 1992, que estão disponíveis no site dos Arquivos Nacionais da Grã-Bretanha.

Existem outros casos de passageiros de voos comerciais que dizem ter visto OVNI em 1991 quando sobrevoavam a Grã-Bretanha.

Entre os arquivos, agora revelados, consta ainda o relato de um piloto da Força Aérea americana que terá recebido a ordem para atirar sobre um OVNI que apareceu no seu radar quando sobrevoava East Anglia, no leste de Inglaterra.

Um comentário:

Helder Gomes disse...

Viva Carlos,

Devido ao facto do inquérito ter-se tornado inconclusivo é que se poderá dizer que é um OVNI. E o acrónimo OVNI, quer dizer isso mesmo, Objecto Voador Não Identificado. O que não quererá dizer que se trata, propriamente, de um disco voador ou de vida extra-terrestre dentro desse objecto voador, como comumente se pensa logo que se fala em OVNIs.

Só como nota de curiosidade transcrevo abaixo um excerto do livro "Um Mundo Infestado de Demónios" de Carl Sagan. O autor fala sobre a origem do fenómeno dos discos-voadores.

"A ideia dos discos voadores tinha antecedentes dúbios e remontava a uma impostura consciente consubstanciada na história "I Remember Lemuria!" ["Recordo-me de Lemuria!"], escrita por Richard Shaver e publicada no número de Março de 1945 (...). Fui informado de que os continentes perdidos tinham sido colonizados por alienígenas vindos do espaço há 150.000 anos, levando à criação de uma raça de seres subterrâneos demoníacos responsáveis pelas atribulações humanas e pela existência do mal. O editor da revista, Ray Palmer - que tinha, tal como os seres subterrâneos de que nos falava, cerca de 1,20m de altura -, difundiu a ideia, muito antes da observação de Arnold, de que a Terra estava a ser visitada por naves alienígenas em forma de disco e de que o governo estava a ocultar o seu conhecimento e a sua cumplicidade neste assunto. A simples exposição das capas destas revistas nos quiosques familiarizou milhões de americanos com a noção dos discos voadores muito antes de o termo ter ficado consagrado."